Últimas Postagens

A IX edição do Festival Atos de Teatro Universitário chega ao fim hoje, 16 de novembro, depois de três dias de uma intensa programação. A noite de encerramento do Festival será marcada pela apresentação dos espetáculos Pequenas danças para não esquecer, inspirado na obra de Cecilia Meireles “Ou isso ou Aquilo”, e o espetáculo Delírios Quixotescos, inspirado na obra clássica de Miguel de Cervantes. As apresentações têm início às 19 h, no Teatro Municipal Severino Cabral, com entrada gratuita.


Pequenas danças para não esquecer é inspirado no clássico livro “Ou Isso Ou Aquilo” de Cecília Meireles, uma obra que mistura cantigas de ninar, cantigas de roda, parlendas, trava-línguas e adivinhas originários da cultura popular brasileira através de formas de expressão muito próximas do mundo da criança, e com efeitos estéticos bastante sugestivos, criativos e lúdicos. Por isso, o trabalho coreográfico caracteriza-se como uma proposta que busca compartilhar com o público um conjunto de experiências derivadas das relações entre poesia, cultura popular e corporeidade.  É um espetáculo adulto orientado para despertar o quintal, a criança e o conjunto de memórias que habitam em nós. A direção é Victor D’Olive e o elenco formado por Camila Belarmino, Erik Breno, Mardeen Henrique, Miguel Segundo, Taciana Negri.



Delírios Quixotescos faz um mergulho no universo quixotesco a partir de fragmentos de um texto dramatúrgico, originalmente chamado de “Quixote #3”, escrito por Carlos Dowling, que tem como fonte inspiradora o romance original de Miguel de Cervantes. Como diz o próprio Dowling: “Salvem os Quixotes, suas Dulcinéias, moi

nhos, os Sanchos, sua fome e seu sonho possível. Enfim, os que arriscam não o ser, sonhando ser”. O espetáculo do Núcleo de Manutenção de Espetáculos, do Centro Artístico-Cultural da UEPB, tem direção de Chico Oliveira e traz no elenco Bheatriz Freire, Bruna Ellen, Fábio Flamboyant, Isleno Michel, Ludwig Félix, Sânzia Romão e Claudete Reis [atriz convidada].



A IX edição do Festival Atos de Teatro Universitário é uma realização de estudantes, professores e servidores da Unidade Acadêmica de Arte e Mídia, da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), com o apoio da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) e do Teatro Municipal Severino Cabral. O evento tem como objetivo oferecer aos estudantes um espaço aberto à divulgação de suas produções cênicas realizadas no âmbito universitário, bem como promover um espaço para a formação, o intercâmbio e a difusão das Artes Cênicas na cidade de Campina Grande/PB.



MAIORES INFORMAÇÕES SOBRE O EVENTO

https://www.facebook.com/festivalatoscg/

https://festivalatos.blogspot.com.br/


Um solo de circo, duas performances e um espetáculo teatral compõem a programação da segunda noite da IX edição do Festival Atos de Teatro Universitário. Todas as apresentações são gratuitas e acontecerão no Teatro Municipal Severino Cabral, começando sempre a partir das 19h. A programação completa do evento está disponível no blog do Festival (www.festivalatos.blogspot.com) e na página do Atos no Facebook.
A segunda noite do Festival Atos começa com o TrupeÇando - a trupe de um homem só, com o Palhaço Salsicha (Alan Barros), em seguida teremos o espetáculo Cardinal, do Coletivo Atuantes em Cena, do Ceará. Cardinal é uma mulher que abandona o seu cotidiano após refletir sobre sua condição humana. Nessa manifestação, ela recorre a si, refletindo sobre como tem sido vista diante da sociedade em que está inserida. Abandonada, declama suas questões mergulhadas em gritos de dores.  Com uma dramaturgia tecida em sala de ensaio, o trabalho discute o lugar da mulher na sociedade atual, em paralelo com a reflexão dos “ditos loucos”, investigados a partir dos estudos de Michael Foucault, Deleuze, Peter Pelbart e outros filósofos do cotidiano “ditos loucos” que se encontram nas ruas do Cariri cearense. Direção de Jamal Corleone. Dramaturgia e atuação de Bárbara Leite.

Para fechar a noite acontecerão as performances Dentro do meu corpo, preso no teu desejo - criação e atuação de Miguel Segundo, e S@natorium, do Centro Artístico-Cultural da UEPB - Núcleo de Pesquisa e Experimentação Teatral, coordenado por Chico Oliveira, com os performers: Claudete Reis, Cleverson Costa, Markos Motta e Wellinson Henriques.

Dentro do meu corpo, preso no teu desejo busca destacar as problemáticas envolvidas na revelação da orientação sexual de um jovem artista no contexto de uma família heteronormativa. Esta performance revela questões sobre o corpo circunscrito em uma sociedade que o reprime, atravessada por fortes resistências e desafiada por tradicionais preconceitos, sobretudo, se estão relacionadas aos corpos e às sexualidades.

S@natorium é o resultado do primeiro ano de pesquisa e experimentação teatral do Núcleo, tendo como pano de fundo o mergulho no universo da loucura, suas provocações e consequências.

A IX edição do Festival Atos de Teatro Universitário é uma realização de estudantes, professores e servidores da Unidade Acadêmica de Arte e Mídia, da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), com o apoio da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) e do Teatro Municipal Severino Cabral. O evento tem como objetivo oferecer aos estudantes um espaço aberto à divulgação de suas produções cênicas realizadas no âmbito universitário, bem como promover um espaço para a formação, o intercâmbio e a difusão das Artes Cênicas na cidade de Campina Grande/PB.



MAIORES INFORMAÇÕES SOBRE O EVENTO

https://www.facebook.com/festivalatoscg/

https://festivalatos.blogspot.com.br/
Tem início hoje, 14 de novembro, a IX edição do Festival Atos de Teatro Universitário. A primeira noite do Festival terá as apresentações dos espetáculos Terrinha Maravilhosa, dirigido por Duílio Cunha, da Unidade Acadêmica de Arte e Mídia da UFCG, e Agreste Malva-Rosa, dirigido por Everaldo Vasconcelos, da Universidade Federal da Paraíba. Todas as apresentações são gratuitas e acontecerão no Teatro Municipal Severino Cabral, começando sempre a partir das 19h. A programação completa do evento está disponível no blog do Festival (www.festivalatos.blogspot.com) e na página do Atos no Facebook.

O primeiro dia ainda terá as apresentações do Solo Petit do Palhaço, com o Palhaço Bolaxa, da Cia de Teatro do Sol, do Rio Grande do Sul, e o ensaio aberto do espetáculo Menino de Azar, em processo de montagem, que servirá como trabalho de conclusão de curso do estudante de Arte e Mídia - UFCG, Júnior Nóbrega, sob a orientação do professor Duílio Cunha. No elenco constam os nomes de Júnior Nóbrega e Oscar Borges. 

Também tem início hoje o Colóquio de Pesquisa em Artes Cênicas, com a palestra: A dramaturgia de Joaquim Cardozo, proferida pelo Prof. João Denys, da Universidade Federal de Pernambuco, que acontecerá no espaço do Café do Teatro Municipal, a partir das 15:30h.

Terrinha Maravilhosa se inspira nos tradicionais esquetes circenses e na picardia própria de algumas formas do teatro popular.  No espetáculo, um grupo de atores/atrizes-brincantes ocupam o espaço da praça pública. Em meio a músicas do cancioneiro popular brasileiro, eles formam um círculo e, neste espaço a céu aberto, representam a criação do universo. Tudo isso apresentado com muito humor e uma linguagem baseada nas expressões de duplo sentido. O elenco é formado por Alexandre Alves, Alleff Araújo, Ângelo Villar, Bianca Rocha, Bruna Guido, Germana Medeiros, Gopi Gana, Futura Leonardo, Júnior Nóbrega, Oscar Borges e Zilmarc Paulino.

Agreste Malva-Rosa é uma história de amor em tempos de intolerância. O espetáculo faz um convite ao espectador para analisar as complexas relações humanas, os comportamentos excessivamente conservadores e patriarcais de nossa sociedade. Baseada em uma história verídica, Agreste Malva-Rosa é considerado um manifesto poético: uma fábula sobre a ignorância, o preconceito e o amor incondicional. O espetáculo traz no elenco João Fernandes, Railson Almeida, Maria Betânia e Fabíola Ataíde.

A IX edição do Festival Atos de Teatro Universitário é uma realização de estudantes, professores e servidores da Unidade Acadêmica de Arte e Mídia, da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), com o apoio da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) e do Teatro Municipal Severino Cabral. O evento tem como objetivo oferecer aos estudantes um espaço aberto à divulgação de suas produções cênicas realizadas no âmbito universitário, bem como promover um espaço para a formação, o intercâmbio e a difusão das Artes Cênicas na cidade de Campina Grande/PB.

MAIORES INFORMAÇÕES SOBRE O EVENTO
https://www.facebook.com/festivalatoscg/

https://festivalatos.blogspot.com.br/
1. ctrl+C/ctrl+V: cópia, edição, dança. Com Anderson e Claudinei
Dias 14, 15 e 16/11 – das 09 às 12h – CAC-UEPB



Bruno Melo

Diogo Marques

Elys Amanda

Emanuel Everton Grangeiro da Silva

Germana Medeiros

Iolanda Costa Alves

João Victor de Lima Silva

Joyce Barbosa

Marília Martins

Ronildo Júnior Ferreira Nóbrega





2. O Ator, a Máscara e a Cena. Com Melissa Lopes

Dia 15.11.2017 – 09 às 12h. CAC-UEPB

ATENÇÃO: os selecionados devem usar roupas confortáveis e de cores neutras (preto, azul marinho, sem estampas) 



Alleff Emanuell Araújo Lima

André Sátiro

Artur Alan Melo Carneiro de Oliveira

Bárbara Leite Matias

Bruna Nascimento Mendes

Bruno Ditorres

Chico Oliveira

Elen Cristina Araújo Almeida

Emília France

Janecleber de Araújo de Sousa

Jayane Aysa Mendonça Brito

Jayanne Carvalho

Jeff Silva

Juscelino Regis Alves

Luís Augusto Brito

Marília Gabriela Salvino

Monalissa

Railson Almeida

Sarah Cristinne Firmino Paulino

Sayonara Tomaz

Valquíria Gonçalves da Silva





3. A voz na cena de rua. Com Ingrid Trigueiro

Dia 15.11.17 – 09 às 12h. Dia 16.11.2017 – 08 às 10h. CAC-UEPB



Andre de Oliveira Costa

Bianca Rocha Gouveia

Bruno Martins Barbosa

Clara Corban Britto Gurra

Claudete Reis Pereira

Fábio Flamboyant

Francisco Francieudes Gonçalves Filho

Gustavo Salles

João Víctor Meneses Duarte

Lívia

Luan Gomes de Lima

Lukas do Nascimento

Marcos Mota

Thalles Libânio

Wellington Sousa Lima Junior

Yago Renan de Vasconcelos Costa Souza
Com o intuito de refletir sobre o teatro popular, o teatro de rua e/ou o teatro produzido no Nordeste, a IX edição do Festival Atos de Teatro Universitário realizará um Colóquio de Pesquisa em Artes Cênicas, que acontecerá durante os três dias do Festival, no espaço do Café do Teatro Municipal Severino Cabral, com início sempre às 15:30h.

A programação do Colóquio de Pesquisa em Artes Cênicas será composta por duas palestras e uma mesa de discussão. A primeira palestra terá como tema: A dramaturgia de Joaquim Cardozo, importante dramaturgo pernambucano, falecido em Olinda em 1978, que se inspirava nas tradições populares para construir seus textos teatrais, tais como: “O Coronel de Macambira” e “Boi de Carro”. A palestra será proferida pelo professor João Denys, da Universidade Federal de Pernambuco.

A atriz-pesquisadora e Profa. Dra. Melissa Lopes falará sobre As Micropercepções no Trabalho do Ator com a Máscara, na segunda palestra do Colóquio, apresentando a partir do conceito de devir, a ideia de que ao vestir a máscara, o ator deixa de ser, para estar em passagem.

Fechando a programação do Colóquio de Artes Cênicas, acontece a mesa de discussão: Teatro e Cultura Popular: diálogos e aproximações. A mesa será composta pelo Prof. Dr. Diógenes Maciel, da Universidade Estadual da Paraíba, e pela Profa. Dra. Ana Marinho, da Universidade Federal da Paraíba.

A IX edição do Festival Atos de Teatro Universitário acontecerá de 14 a 16 de novembro e é uma realização de estudantes, professores e servidores da Unidade Acadêmica de Arte e Mídia da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), com o apoio da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) e do Teatro Municipal Severino Cabral. O evento tem como objetivo oferecer aos estudantes um espaço aberto à divulgação de suas produções cênicas realizadas no âmbito universitário, bem como promover um espaço para a formação, o intercâmbio e a difusão das Artes Cênicas na cidade de Campina Grande/PB.

Colóquio de Pesquisa em Artes Cênicas
Local : Café do Teatro Municipal
Horário : 15:30h
Dia: 14/11
Palestra com tema: A dramaturgia de Joaquim Cardozo
Prof. João Denys (UFPE)

Dia: 15/11
Palestra: As Micropercepções no Trabalho do Ator com a Máscara
Profa. Dra. Melissa Lopes (UFRN)

Dia: 16/11
Mesa de discussão: Teatro e Cultura Popular: diálogos e aproximações
Profa. Dra. Ana Marinho (UFPB) e Prof. Dr. Diógenes Maciel (UEPB)

MAIORES INFORMAÇÕES SOBRE O EVENTO
https://www.facebook.com/festivalatoscg/
https://festivalatos.blogspot.com.br/

De 14 a 16 de novembro, Campina Grande sediará a IX edição do Festival Atos de Teatro Universitário. A programação desse ano contará com apresentações teatrais, experimentos performáticos, palestras e oficinas. Todas as apresentações são gratuitas e acontecerão no Teatro Municipal Severino Cabral, começando sempre a partir das 19h. A programação completa do evento está disponível no blog do Festival www.festivalatos.blogspot.com e na página do Atos no Facebook.



A IX edição do Festival Atos de Teatro Universitário terá como principal foco a produção e a discussão sobre o teatro popular, o teatro de rua e o teatro do Nordeste. Como destaca Duílio Cunha, Coordenador Geral do Festival: “Nessa edição do Festival Atos, vamos focar na produção do Teatro Popular, no Teatro de Rua e no Teatro do Nordeste. Isso será feito não apenas com os espetáculos que se apresentarão ao longo dos três dias do Festival, mas, também, através das oficinas e debates, a exemplo da Mesa de discussão “Teatro e Cultura Popular: diálogos e aproximações”, que contará com a presença da Profa. Dra. Ana Marinho e do Prof. Dr. Diógenes Maciel (UEPB)”, disse Duílio.



A primeira noite do Festival terá as apresentações dos espetáculos Terrinha Maravilhosa, dirigida por Duílio Cunha, da Unidade Acadêmica de Arte e Mídia da UFCG e Agreste Malva-Rosa, dirigido por Everaldo Vasconcelos, da Universidade Federal da Paraíba. Além das apresentações do Solo O Petit do Palhaço, com o Palhaço Bolaxa, da Cia de Teatro do Sol, do Rio Grande do Sul e o Ensaio Aberto do espetáculo Menino de Azar, em processo de montagem, que servirá como trabalho de conclusão de curso do estudante de Arte e Mídia - UFCG, Júnior Nóbrega, sob a orientação do professor Duílio Cunha. No elenco constam os nomes de Júnior Nóbrega e Oscar Borges.

Terrinha Maravilhosa se inspira nos tradicionais esquetes circenses e na picardia própria de algumas formas do teatro popular.  No espetáculo, um grupo de atores/atrizes-brincantes ocupam o espaço da praça pública. Em meio a músicas do cancioneiro popular brasileiro, eles formam um círculo e, neste espaço a céu aberto, representam a criação do universo. Tudo isso apresentado com muito humor e uma linguagem baseada nas expressões de duplo sentido. O elenco é formado por Alexandre Alves, Alleff Araújo, Ângelo Villar, Bianca Rocha, Bruna Guido, Germana Medeiros, Gopi Gana, Futura Leonardo, Júnior Nóbrega, Oscar Borges e Zilmarc Paulino.
Agreste Malva-Rosa é uma história de amor em tempos de intolerância. O espetáculo faz um convite ao espectador para analisar as complexas relações humanas, os comportamentos excessivamente conservadores e patriarcais de nossa sociedade. Baseada em uma história verídica, Agreste Malva-Rosa é considerado um manifesto poético: uma fábula sobre a ignorância, o preconceito e o amor incondicional. O espetáculo traz no elenco João Fernandes, Railson Almeida, Maria Betânia e Fabíola Ataíde.



A IX edição do Festival Atos de Teatro Universitário é uma realização de estudantes, professores e servidores da Unidade Acadêmica de Arte e Mídia, da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), com o apoio da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) e do Teatro Municipal Severino Cabral. O evento tem como objetivo oferecer aos estudantes um espaço aberto à divulgação de suas produções cênicas realizadas no âmbito universitário, bem como promover um espaço para a formação, o intercâmbio e a difusão das Artes Cênicas na cidade de Campina Grande/PB.
Estão abertas as inscrições para as oficinas da IX edição do Festival Atos de Teatro Universitário. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas online através do formulário disponível em https://goo.gl/nHeqQf, no período de 07 a 12 de novembro. As oficinas acontecerão no Centro de Arte e Cultura da UEPB, no centro de Campina Grande/PB, entre 14 e 16 de novembro, conforme dias e horários específicos para cada oficina. O resultado das inscrições com os selecionados para cada oficina será divulgado no dia 13 de novembro, através do blog do Festival Atos.
Nessa edição do Festival estão sendo oferecidas três oficinas:  ctrl+C/ctrl+V: cópia, edição, dança, ministrada pelos doutorandos em Artes Cênicas e Mestres em Dança pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), Anderson Marcos e Claudinei Sevegnani. A segunda oficina será ministrada por Melissa Lopes, que é atriz-pesquisadora e Profa. Dra. do Curso de Licenciatura em Teatro e do curso de Pós Graduação em Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Sua oficina O Ator, a Máscara e a Cena será focada na experimentação prática da linguagem da máscara. A terceira oficina, intitulada de A voz na cena de rua, será ministrada pela atriz, diretora e arte-educadora Ingrid Trigueiro, que também é mestranda em Teatro pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB).
A IX edição do Festival Atos de Teatro Universitário acontecerá de 14 a 16 de novembro e é uma realização de estudantes, professores e servidores da Unidade Acadêmica de Arte e Mídia da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), com o apoio da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) e do Teatro Municipal Severino Cabral. O evento tem como objetivo oferecer aos estudantes um espaço aberto à divulgação de suas produções cênicas realizadas no âmbito universitário, bem como promover um espaço para a formação, o intercâmbio e a difusão das Artes Cênicas na cidade de Campina Grande/PB.

Sobre as Oficinas

Ctrl+C/Ctrl+V: cópia, edição, dança


Uma oficina para questionar a pretensão de originalidade em criações de dança. Copiar, colar e editar, antes de serem procedimentos dos ambientes digitais, são ações do corpo. No fluxo das informações (visuais, sonoras, táteis etc.) que se recombinam em cada corpo, propõe-se exercitar estratégias para criar e transformar padrões de movimento, de ocupação dos espaços e de composição.


Para todos os públicos, a partir de 16 anos. 12 vagas.


Dias 14, 15 e 16.11.2017 – 9h as 12h

Anderson Marcos é artista e pesquisador. Doutorando em Artes Cênicas (Bolsista Capes) e Mestre em Dança (2015) pela Universidade Federal da Bahia. Atua em investigações em arte contemporânea, estudos do corpo e criações em dança e performance.

Claudinei Sevegnani é artista, professor e pesquisador. Doutorando em Artes Cênicas (Bolsista do CNPq-Brasil) e Mestre em Dança (2015) pela Universidade Federal da Bahia. Bacharel em Artes Cênicas (2012) pela Universidade Federal de Santa Catarina. Atua na investigação dos processos de improvisação.


O Ator, a Máscara e a Cena

A oficina tem o objetivo de oferecer elementos para criação de personagens e elaboração de cenas, tendo como base a experimentação prática da linguagem da máscara.

Num primeiro momento, através do uso da Máscara Neutra, os participantes poderão explorar: ações físicas, jogos de escuta (ação e reação), percepção, foco, exercícios de triangulação e criação de eixos corporais. No segundo momento, a experimentação se dá por meio do estudo de algumas das máscaras expressivas que compõem a Commedia dell’Arte.  

A proposta da Oficina é oferecer ao ator: um sentido tático de jogo, possibilidades para se pensar a criação do personagem e ferramentas improvisacionais que possam auxiliar esse ator em qualquer tipo de linguagem teatral que ele venha trabalhar. 

Número de participantes: Até 20 pessoas. Idade mínima: 17 anos

Carga horária total: 3horas (9h - 12h) – Dia 15.11.2017

Público Alvo: atores, bailarinos, estudantes de teatro, performers e integrantes de grupos teatrais.

Para os participantes: Roupas confortáveis e de cores neutras (preto, azul marinho, sem estampas)

Melissa Lopes é atriz-pesquisadora e Profa. Dra. do Curso de Licenciatura em Teatro e do curso de Pós-Graduação em Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN. Desde 1999, participou de uma série de treinamentos com a máscara com os artistas: Tiche Vianna e Esio Magalhães (Máscara Neutra, meia neutra, expressiva e meia máscara expressiva), Heloísa Cardoso (Confecção de Máscara), Fernando Linares (Máscaras Larvárias),  Fabiana Santos (Máscaras Balinesas),  a atriz italiana Claudia Contin (Commedia Dell’Arte) e a companhia alemã Famile Floëz (Elaboração de Cenas com Máscaras Expressivas Inteiras). 

A voz na cena de rua

A oficina tem como objetivo ampliar o potencial vocal dos atores para a cena de rua, obtendo a voz como elemento condutor para as ações no trabalho do ator, exercitando as palavras e suas nuances para dar vida a cada frase e criação para a cena, através de exercícios e práticas com a voz.

Como conteúdo serão trabalhados a respiração, a realização de aquecimentos vocais como base para entrar em cena, a prática de exercícios de articulação, o fortalecimento da projeção vocal e o exercício da voz na rua.

Datas: dia 15.11.2017 (das 9h às 12h) e dia 16.11.2017 (das 8h às 10h)

Número máximo de participantes: 15 pessoas

Ingrid Trigueiro é atriz, diretora e arte-educadora com Licenciatura em Educação Artística (habilitação em Artes Cênicas) e mestranda em Teatro pela Universidade Federal da Paraíba. Atuou no Grupo Contratempo com os espetáculos “As velhas”, “Comédia em 3x4”, entre outros. Na Trupe Meidifêra, grupo que se dedicou à pesquisa do teatro de rua com referências da cultura popular, participou dos espetáculos “Meidifêra” e “Nabáia”. Com o Piollin Grupo de Teatro montou o espetáculo “Retábulo”, sob a direção de Luiz Carlos Vasconcelos. Atualmente encena o espetáculo “O Último Édipo”, do Grupo de Teatro Lavoura.